• +351 227 332 010
  • info@sinorplasticos.com

Agricultura - Tubos de Drenagem


Contacte-nos

Sempre prontos para ajudá-lo

  • +351 227 332 010
  • info@sinorplasticos.com
Pedido Informação

Modo de aplicação do tubo de drenagem

Profundidade de colocação dos tubos
A profundidade a que os tubos devem ser colocados depende da natureza dos terrenos, do tipo de cultura e do nível a que a água anda no terreno. De qualquer modo, devem colocar-se a uma profundidade tal que não causem transtornos a futuros tratamentos mecânicos do solo – 70 a 80 cm servirá à maioria dos casos.

Diâmetros mais aconselhados
A drenagem deve ser feita com tubos de dois diâmetros diferentes: 65 e 45 ou 100 e 55 mm. Os de diâmetro maior constituirão as linhas mestras da drenagem. Os outros serão tubos de captação das águas (ver imagem). Em muitos casos, os dois tubos poderão ser do mesmo diâmetro.

União dos tubos
Para fazer a união de dois tubos bastará abrir dois rasgos de 5 ou 6 cm na extremidade de um deles. Depois já será fácil introduzir nessa, a extremidade do outro tubo. Seria aconselhável, embora não indispensável, que os tubos de captação penetrassem nos que constituem as linhas mestras através de uma altura rudimentar. Para o efeito, os tubos de captação devem ser cortados em forma de cunha na extremidade que vai entrar no outro tubo para que a abertura a fazer neste seja relativamente pequena.

Quantidade de tubos a utilizar
Os tubos que constituem as linhas mestras deverão ser colocados a cerca de 12 m de distância uns dos outros. Os que constituem a espinha de drenagem ficarão a distâncias variáveis entre 5 e 10 m, conforme a quantidade de água a drenar. Quando não for conveniente encarecer os custos da drenagem e se a solução encontrada já poderá trazer vantagens apreciáveis, aconselha-se a colocação dos tubos de espinha de drenagem a distâncias de cerca de 12 m, admitindo a hipótese de, no caso de os resultados não serem satisfatórios, se vir posteriormente a colocar mais um tubo entre cada dois. Esta solução permite uma experiência que pode resultar, e então tornará mais barata a operação de drenagem. Se não resultar inteiramente, permite que, mais tarde (adiando assim o dispêndio de capital), se complete o trabalho sem acréscimo de custos, pois o trabalho final não ficará mais caro por ser feito duas vezes.

Orientação dos tubos no terreno
​Os tubos que constituem as linhas mestras devem ser colocados no sentido em que a água corre (sentido da inclinação do terreno). A espinha de drenagem ficará perpendicular às linhas mestras e, portanto, ao sentido em que a água corre. Se a seta indicar o sentido da inclinação do terreno, a distribuição e disposição dos tubos será a seguinte:



TUBO DE DRENAGEM

(E-mail)

Digite os caracteres que vê na imagem